Mia Couto e “Antes de nascer o mundo”

Confesso que antes do Mia Couto sempre torci o nariz para as literaturas africanas, por pura ignorância e falta de vontade de ler qualquer coisa. Mesmo porque tudo me parecia muito distante e eu não sabia quem ou o quê ler. Isso tudo até  esse moçambicano fofo aparecer. O primeiro livro que li foi Um rio chamado Tempo, uma casa chamada Terra, e o susto, e a grata surpresa: aquilo era bom, era muito bom, era um jeito diferente de escrever, era poético e me lembrava muito Guimarães Rosa (depois vim a saber que o autor foi muito influenciado pelo Rosa). Esse livro me marcou tanto que eu precisava parar de ler para anotar umas passagens.

Antes de nascer o mundo é o mais novo romance do Mia Couto, lançado aqui no Brasil em junho do ano passado. O livro narra a história de um homem e a sua pequena família composta apenas de homens. É um livro que junta passdo e presente, e se foca muito em cada uma das personagens, todas têm um capítulo especial que acaba evidênciando a condição das mesmas. Aquela família vive no passado ao mesmo tempo que Silvestre Vitalício é assombrado pelo próprio passado. Estão todos presos a uma terra que não lhes pertence e a qual chamam de Jesusalém.

Os conflitos das personagens são realmente interessantes, as lembranças de cada um e a prípria  falta de lembranças, como o caso de Mwanito, filho mais novo de Vitalício, não se lembrar das feições de uma mulher. O ponto forte do livro, sem dúvida alguma, como sempre, é a poeticidade da escrita de Mia, a beleza dos diálogos e das descrições. Destaco aqui um trecho que gosto muito:

“No meu caso, não, a ausência me deixa submersa, sem acesso a mim. Este é o meu conflito: quando estás, não existo, ignorada. Quando não estás, me desconheço, ignorante. Eu só sou na tua presença. E só me tenho na tua ausência. Agora, eu sei. Sou apenas um nome. Um nome que não se acende senão em tua boca”.

Por linhas assim tão bonitas é que digo que é uma leitura que vale a pena. Assim como também vale muito a pena nos aventurarmos por essas paragens da literatura africana. Para conhecer um pouco mais desse novo romance aexiste essa entrevista aqui: http://www.youtube.com/watch?v=MLq29FFC-2o que ele deu no lançamento do livro aqui em São Paulo.  Mais para frente falarei de um outro africano: José Eduardo Angalusa e seu livro As mulheres do meu pai, cuja beleza e a poeticidade também nos fazem ficar boquiabertos.

Então, amigo  leitor, crie coragem e vá até à livraria, biblioteca ou site mais próximo, garanta o seu exemplar de Antes de nascer o mundo e depois venha nos contar o que achou. : )

Nome: Antes de nascer o mundo
Autor: Mia Couto
Editora: Companhia das Letras
Ano de publicação: 2009
n° de páginas: 277
Preço estimado: R$ 42,00

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Literatura

3 Respostas para “Mia Couto e “Antes de nascer o mundo”

  1. eu li “Terra sonâmbula”. foi uma leitura um pouco truncada pra mim no começo, mas quando fluiu… fluiu.
    gostei bastante dele.

  2. faltou postar a foto do com ele, né?
    Verô

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s